Câmara aprova quase R$ 8 milhões para diversas áreas

Entre as medidas aprovadas, estão a autorização para atendimento de casos de Covid-19 no Cristo Rei e R$ 4 milhões para pavimentação no Jardim Delgado

Na sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (7), a Câmara de Mandaguari aprovou cinco projetos de lei, votados em regime de urgência, totalizando quase R$ 8 milhões para diversas áreas do município.  Todas as propostas foram aprovadas em unanimidade pelos parlamentares. Uma das matérias de destaque é a autorização para que o Hospital Cristo Rei passe, finalmente, a atender casos de Covid-19.

“Estávamos ansiosos para que este projeto chegasse à Câmara. Desde o início do ano, temos acompanhado essa situação e cobrado do Executivo e do Hospital a conclusão dos processos necessários para o início desse tipo de atendimento. Isso chegou até a gerar desgaste entre a Câmara e a Prefeitura, mas precisávamos defender os interesses e as demandas da população, que esperava muito por este momento”, explicou o presidente da Casa de Leis, Alécio do Cartório (PSD).

O Projeto de Lei 030/2021, que trata sobre a matéria, foi enviado ao Legislativo após a conclusão do Plano de Trabalho por parte da instituição e aprovação pelo Conselho Municipal de Saúde e rapidamente foi colocado em pauta. “É bastante emblemática essa aprovação justamente hoje, no Dia Mundial da Saúde. Esse projeto é um sopro de esperança à comunidade mandaguariense”, comentou o vereador Professor Danilo (PDT).

Com a aprovação, o Hospital Cristo Rei fica apto a receber os recursos destinados ao município, que somam quase R$ 438 mil. De acordo com informações da instituição, existe a possibilidade de criação de até 25 leitos de enfermaria para o atendimento especializado no combate à pandemia.

PAVIMENTAÇÃO NO DELGADO

Além disso, os vereadores da cidade aprovaram o Projeto de Lei 024/2021, que autoriza um crédito suplementar de quase R$ 4 milhões, para pavimentação e galerias de águas pluviais no Jardim Delgado. Representante da região, o vereador Daniel Gambá (PL) comemorou a aprovação da matéria. “Os moradores esperam por esta obra há bastante tempo. Por isso, é uma alegria grande participar desta aprovação”, enfatizou.

“Esta é uma demanda antiga desta Casa de Leis. Agora, que finalmente a população desse bairro foi contemplada, vamos acompanhar a execução dos trabalhos”, comentou o vice-presidente Eron Barbiero (PSB), que já havia feito este pedido na legislatura anterior e fez uma cobrança neste ano, juntamente com o vereador Chiquinho (PSD).

AS OUTRAS MATÉRIAS

Outro projeto votado com destaque na sessão é o 010/2021, que autoriza crédito suplementar, no valor de R$ 3,2 milhões, que será destinado a atividades de ensino e pagamento de servidores da Educação. Uma parte do valor será usada, também, pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Turismo, para investimentos no aterro sanitário, Programa de Desenvolvimento Econômico de Mandaguari (Prodeman), na coleta e tratamento de lixo e resíduos e no Programa Morar Faz Bem.

Foi aprovado, ainda, o Projeto de Lei 011/2021, que autoriza a abertura de crédito adicional especial, no valor de R$ 265 mil, para compra de equipamentos para o Centro de Educação Infantil Rose Meleiros, reforma da guarita do aterro sanitário e construção de poço artesiano, entre outras ações. Os parlamentares aprovaram, também, o Projeto 095/2020, que restaura a denominação da Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Mandaguari (Fafiman).

O líder do Governo na Câmara, Luiz Carlos Garcia (Cidadania) reforçou a importância das matérias para a população. “São diversas áreas contempladas, passando pela Saúde, pela Educação e pelo Desenvolvimento Municipal. Esses projetos vão, agora, se materializar, em benefício da população”, reforçou.


Assessoria da Câmara Municipal de Mandaguari 

Categoria:Diario De Mandaguari